Saiba quais as situações em que seu veículo pode ser apreendido.

Em quais situações você pode ter seu veículo apreendido?

veiculo-apreendido-001

Ser parado em uma blitz da polícia e ter o veículo apreendido é uma daquelas situações que certamente ninguém deseja passar na vida. Além do constrangimento, as multas podem pesar no orçamento e os pontos acrescentados na CNH (Carteira Nacional de Habilitação) muitas vezes resultam em complicações mais sérias, como, por exemplo, a suspensão do direito de dirigir e a necessidade de cursos de reciclagem.

Aliás, se você ainda não sabe o que mudou na legislação de trânsito desde Novembro de 2016, recomendamos também a leitura do texto onde explicamos os principais pontos das alterações das mudanças.

Você sabe quais as situações em que você pode ter seu veículo apreendido?

Atualmente, o Código de Trânsito Brasileiro lista 26 infrações pelas quais o condutor ou condutora pode ter o veículo apreendido.

  • Produzir sons e ruídos que perturbem o sossego público (Inclusive uso indevido do Alarme);

  • Transitar com o veículo em desacordo com a autorização especial, expedida pela autoridade competente para transitar com dimensões excedentes (ou quando a mesma estiver vencida);

  • Conduzir um veículo de transporte escolar sem a autorização específica para este fim;

  • Utilizar o veículo para demonstrar ou exibir manobras perigosas, como arrancadas bruscas e derrapagens propositais;

  • Transpor sem autorização qualquer bloqueio imposto pelas autoridades policiais;

  • Conduzir o veículo com o lacre, a inscrição do chassi, o selo ou a placa violados, escondidos ou falsificados;

  • Conduzir o veículo transportando passageiros em compartimento de carga quando não há autorização pelas autoridades competentes;

  • Conduzir o veículo sem qualquer uma das placas de identificação;

  • Conduzir o veículo com dispositivos que possam impedir a identificação do mesmo por radar (dispositivos anti-radar);

  • Conduzir o veículo que não esteja registrado e devidamente licenciado no Detran;

  • Conduzir o veículo com qualquer uma das placas de identificação sem condições de legibilidade e visibilidade;

  • Falsificar documento de habilitação (CNH) e de identificação do veículo (CRLV);

  • Recusar-se a entregar à autoridade de trânsito ou a seus agentes os documentos exigidos por lei, como CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo);

  • Retirar o veículo do local onde o mesmo estiver retido para regularização, sem a permissão da autoridade competente;

  • Bloquear a via com o veículo;

  • Dirigir veículo sem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo);

  • Dirigir veículo de categoria diferente daquela registrada na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou Permissão Para Dirigir (PPD);

  • Entregar a direção do veículo a pessoa que não possui Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou Permissão para Dirigir (PPD);

  • Entregar a direção do veículo à pessoa que possui Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou Permissão Para Dirigir (PPD) de categoria diferente da do veículo;

  • Permitir que uma pessoa que não possua Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou Permissão Para Dirigir (PPD) tome posse do veículo e passe a conduzi-lo na via;

  • Permitir que uma pessoa com Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou Permissão Para Dirigir (PPD) de categorias diferentes da do veículo tome posse do veículo e passe a conduzi-lo na via;

  • Disputar rachas em vias públicas;

  • Dirigir veículo com Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou Permissão Para Dirigir (PPD) cassada ou suspensa por qualquer razão;

  • Entregar a direção do veículo à pessoa com Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou Permissão Para Dirigir (PPD) cassada ou suspensa por qualquer motivo;

  • Permitir que pessoa com Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou Permissão Para Dirigir (PPD) cassada ou suspensa por qualquer motivo  tome posse do veículo e passe a conduzi-lo na via;

  • Promover ou participar de competição esportiva, eventos organizados, exibição e demonstração de manobras em vias públicas, sem permissão das autoridades de trânsito.

O que fazer se o seu veículo for apreendido?

Segundo as leis de trânsito brasileiras, todo veículo apreendido – independente da razão – deve ficar sob a custódia do órgão responsável pela apreensão do veículo, que na maioria das vezes é o próprio Detran.

O pagamento das despesas de remoção e de estadia do veículo apreendido nos depósitos públicos será contado em dias, correspondentes ao tempo que o veículo permanecer no depósito, limitado ao prazo máximo de 6 (seis) meses.

Caso o proprietário não legalize a situação do veículo apreendido no prazo máximo de 6 (seis) meses, o mesmo poderá ser leiloado pela autoridade de trânsito.

Do dinheiro arrecadado com a venda do veículo no leilão, todos os tributos legais, multas e tarifas (inclusive as diárias) serão abatidas e o restante, se houver, deverá ser depositado na conta bancária do proprietário.

No entanto, os pontos inseridos na CNH e penalidades aplicadas não serão revertidos.

Se além do veículo apreendido você teve a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) suspensa, confira o curso de Reciclagem Para Condutores Infratores do Icetran ou entre em contato com um de nossos atendentes para tirar todas as suas dúvidas.

FONTE: https://icetran.org.br/blog/situacoes-para-veiculo-apreendido/

Deixe o seu comentário

Você deve estar logado para comentar.